Transformando potencial em resultado

Você conhece alguém que possui um potencial enorme para diversas tarefas, mas quando se fala em resultados, ela simplesmente não consegue alcançá-los? Sabia que é muito mais comum do que se imagina? Mas por que isso acontece?


Muitas vezes as pessoas possuem habilidades específicas para determinada tarefas e para outras, nem tanto. E, uma das habilidades que exige muito domínio e que se não for bem explorada, acaba afetando todo o processo, é o alcance de resultados.


Em uma empresa, por exemplo, são esses resultados que serão exigidos e não o resto do processo feito para se chegar lá. É claro que não é por isso que você deixará de fazer todo o resto, mas o que precisará ser mostrado ao seu chefe é a parte final, a concretização.

E todo esse empenho então, quando não transformado em desempenho, não faz sentido. E esta é a resposta para as perguntas iniciais. Não é que não se quer resultados, mas nem sempre se entende como alcança-los.


treinamentodevendas

Quais são as diferenças entre potencial, desempenho e resultado?

Tudo aquilo que envolve cursos, formações, o que a pessoa sabe fazer por ter estudado para isso, se dedicado, é o potencial. Já o desempenho é o que ela mostra saber, o que ela faz, o que é real, a sua atuação. É como se o potencial não pudesse ser comprovado no sentido prático, fosse uma preparação para o desempenho, que é a atuação do cidadão.

O potencial é o que se busca com o objetivo de evolução, estudos e o desempenho é o que se mostra a partir disso. E o resultado é o que se tem a partir dos dois, mas principalmente do desempenho, que é a concretização de tudo.


O problema é que dificilmente alguém possui as três habilidades: ter potencial e saber utilizá-lo no seu desempenho, para que assim se chegue ao resultado esperado. E, se uma das duas primeiras características falhar, dificilmente a terceira será concretizada.


E o que faz com que isso aconteça? Existe um segredo? Nenhum. Não há como responder a essa pergunta de forma ampla, generalizada, até porque, as respostas podem ser inúmeras de acordo com cada pessoa e suas especificidades. Cada um possui as suas limitações e isso é a coisa mais normal do mundo.


Mas, o que acontece e fica claro é que quem se sai melhor no desempenho do que no potencial, acaba se destacando, uma vez que a teoria é a base, mas é a prática que trará resultados efetivamente falando. E acredite, em muitos casos, a responsabilidade pela falta de desempenho é só da pessoa, que por não acreditar em si mesma, acaba por não conseguir aplicar o que aprendeu. São as famosas crenças limitantes, que acabam nos impedindo de realizar tarefas específicas.


Isso porque, tudo o que fazemos ou deixamos de realizar é resultado daquilo que acreditamos e da forma como vemos. De tanto que pensamos que algo não dará certo, passamos a agir para que realmente não dê, assim como o contrário também pode acontecer.


A confiança da empresa no funcionário

Outro ponto importante quando o assunto é transformar potencial em resultados se encontra na confiança entre o funcionário e o chefe, ou quem é responsável por gerenciar o mesmo.

Essa confiança é essencial inclusive para gerar autonomia no funcionário e este, passar a querer mostrar um bom desempenho. Sem ela, dificilmente se conseguirá exercer o desempenho da forma como ele pode ser trabalhado.


Dessa forma, entre o líder e quem é liderado, precisam ser estabelecidos combinados que façam com que a confiança seja mútua e assim, cada um cumpra o seu papel na empresa da melhor forma possível.


E, engana-se quem pensa que esta falta de confiança é culpa do funcionário a quem estamos nos referindo. Muitas vezes as empresas acabam passando por diversas situações e isso vai fazendo com que ela passe a ter problemas quanto a confiar em seus funcionários e o caso acaba se generalizando.


Outra questão importante quando o assunto são as empresas é que o foco delas está no resultado que os seus funcionários atingem e eles auxiliam e muito na confiança, quando então a autonomia passa a ser dada a eles. Se estes conseguem mostrar que realmente fazem a diferença na empresa, automaticamente a confiança passa a acontecer.


Se você não se encaixar no quesito funcionário e sim for o chefe, o dono do seu negócio, se lembre que, antes de ser o dono, você deve ser o líder. Um bom gestor é sempre líder no lugar de chefe e é isso que faz toda a diferença final. Por quê? O chefe ordena, cobra. O líder mostra, dá o exemplo, ajuda. Sem o auxílio e a confiança, dificilmente se conseguem alcançar o potencial, o desempenho e os resultados.


E o líder, acima de tudo, ajuda na conquista de resultados e sabe que estes não caem do céu, são conquistados no decorrer da caminhada em equipe. Mas agora, eu te farei uma pergunta: como você deseja que as pessoas, inclusive seu chefe, confiem em você se nem você mesmo confia? Faz algum sentido? Nenhum, não é mesmo?


Apenda a confiar mais em você e estabeleça metas para tudo o que for fazer. O que precisa ser concluído hoje, por exemplo, ou o que não pode acontecer de forma alguma em determinado processo. E tente ao máximo cumpri-las. Não há nada mais prazeroso do que conseguir cumprir as próprias metas.

Depois disso, sabe o que precisará ser feito para transformar potencial em desempenho e resultados? Nada. O processo acontecerá automaticamente, é a consequência.


Asserttiva Desenvolvimento Humano

www.asserttiva.com.br

VINTAGE OFFICE

Estrada do Capuava,4421 – salas 320 e 321

Granja Viana - Cotia – Sp

Cep: 06715-410

Telefone: 9 4564-7222

Email: contato@asserttiva.com.br

8 visualizações
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook Asserttiva
image-5.png

Asserttiva Desenvolvimento Humano
Vintage Office
Granja Viana, Cotia, SP

CNPJ 10.835.147/0001-55


 

©2018 Todos os direitos reservados à Asserttiva Desenvolvimento Humano powered by L.earn! Consulting.